terça-feira, 1 de novembro de 2011

Lucas: transplante no dia do aniversário da mãe




Chegou a hora: o estudante de Ribeirão Pires Lucas Guizzardi, 10 anos, que aguarda desde os 5 por um transplante de medula óssea, será internado hoje, às 8h, no Hospital São Camilo, na Capital. É o início de procedimento arriscado, mas que pode salvar a vida do menino. Lucas sofre de leucemia linfoide aguda, tipo de câncer no sangue, e apenas a nova medula pode reverter a doença.
Antes de recebê-la, porém, é preciso matar a medula doente que está no corpo do menino. Para isso, ele será submetido a altas doses de quimioterapia por seis dias. No sétimo dia, será a vez de receber a medula, que foi colhida no dia 27 de outubro de um doador do Nordeste do País. "Ele vai nascer de novo no dia do meu aniversário", disse a mãe de Lucas, a técnica em gesso hospitalar Rosimar Guizzardi, que completa 37 anos no dia 7.
Entre mãe e filho há um pacto de que, caso Lucas conseguisse realizar o procedimento, a data do transplante seria seu novo dia de aniversário. Ele completa 11 anos no dia 20 de dezembro.
As chances de encontrar um doador de medula compatível são de uma a cada 100 mil pessoas. Lucas encontrou o seu e a expectativa da família é mudar a data do aniversário do menino, simbolicamente, para o dia do transplante.
A vida de Lucas começou a mudar a partir de junho, após sua família realizar, em maio, uma campanha para cadastrar potenciais doadores no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea. Foram 1.726 cadastrados apenas neste evento. Além de Lucas, 1.035 pessoas aguardam pelo transplante devido às dificuldades
A mãe tinha expectativa de que o transplante fosse realizado rapidamente. No entanto, por orientações médicas, Lucas não pôde se submeter ao procedimento no inverno. Segundo especialistas, as chances de contrair infecções são maiores quando o tempo está mais frio. Com a chegada da primavera, Lucas terá mais chances de vencer a batalha contra a doença.
ORAÇÕES
Rosimar está bastante ansiosa e confiante. "Espero que todos que acompanharam esta história se unam numa rede de orações pelo meu filho". A mãe contou, por telefone, que o menino comemorou ao saber que o grande dia chegou. "Ele está brincando no quarto, pulando na cama com os cachorros."
Lucas só dá trabalho para Rosimar em uma coisa: ele não quer cortar os cachos que cultivou nos últimos tempos. "Quero meu cabelo assim", disse o menino, mesmo sabendo que a quimioterapia vai deixá-lo careca.

http://www.dgabc.com.br/News/5923579/lucas-transplante-no-dia-do-aniversario-da-mae.aspx
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário