sexta-feira, 9 de março de 2012

Medula óssea: projeto português ganha prémio internacional

Um grupo de cientistas portugueses recebeu um prémio internacional pelo trabalho de investigação na procura de aumentar a imunidade dos doentes submetidos a transplantes de medula óssea.

O projeto desenvolvido por João Forjaz de Lacerda e Rita Azevedo, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Hospital Santa Maria e Instituto de Medicina Molecular é um dos trabalhos que vai receber 15 mil euros através da bolsa Terry Fox.

João Forjaz de Lacerda explicou à Lusa que o projeto surge no âmbito de «um protocolo de transplante de doentes maioritariamente com doenças hemato-oncológicas que necessitam de um transplante de médula óssea e que não têm um dador na família, sendo necessário recorrer a dadores dos registos internacionais.»

O objetivo deste projeto português visa reduzir a infeção pelo vírus citomegalovirus nos doentes transplantados, nos quais as defesas estão diminuídas, ainda mais se os dadores não forem familiares.

A investigação, agora premiada, apresenta a proposta de «realizar uma análise detalhada da imunidade específica para este vírus que vai emergir após o transplante e encontrar formas de manipular o sistema para aumentar a imunidade através da infusão de células específicas», acrescentou ainda João Lacerda, citado pela Lusa.

O prémio internacional é um incentivo a este projeto português que deverá ser desenvolvido nos próximos dois a três anos.



http://www.tvi24.iol.pt/tecnologia/medula-ossea-transplantes-premio-internacional-cientistas-portugueses/1331343-4069.html
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário