sábado, 21 de julho de 2012

Rondônia: Servidores fazem inscrição no registro nacional de doadores de medula óssea


Uma ação solidária com propósito de estimular novos adeptos à prática. Foi com este pensamento que a equipe (estagiários e servidores) do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra Mulheres da comarca de Porto Velho(RO) se mobilizou para realizar inscrição no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea - REDOME. A coleta do sangue é feita na Fhemeron, ao lado do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, setor industrial, região norte da capital rondoniense.


Para doar medula, o primeiro passo é se cadastrar como doador. Como precisa haver compatibilidade entre a medula do doador e do receptor, no cadastro será feita uma coleta de sangue (5 ml) para o teste de compatibilidade. Os dados ficam no Registro de Doadores de Medula Óssea (REDOME) e quando surgir uma oportunidade os profissionais entram em contato.


De acordo com a assistente social Alline Sarges, o procedimento é prático e rápido. "Não precisa ter medo, pois a coleta assemelha-se ao método de fazer exame de sangue. Portanto, junte-se a nós nessa corrente do bem para doar esperança e vida às centenas de pessoas que aguardam por um transplante de medula óssea".


Saiba mais 

Qualquer pessoa, entre 18 e 55 anos de idade, que não tenha doença infecciosa transmissível pelo sangue pode cadastrar-se. Diferente dos transplantes de coração e pulmão, a doação de medula óssea não envolve cirurgia, apesar de o procedimento ser feito em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação por um mínimo de 24 horas.

Atualmente mil e cinquenta pacientes aguardam por transplante de medula óssea. De cada cem mil possíveis doadores apenas um possui medula óssea compatível com a de um paciente. Para aumentar as chances dos pacientes encontrarem doadores compatíveis é preciso que o maior número de pessoas se cadastre. O transplante de medula óssea é um tratamento indicado para pessoas com leucemias, linfomas e alguns tipos de anemias.

Assessoria de Comunicação Institucional

Com informações do site (www.inca.gov.br)

Clique na imagem para ver em maiores detalhes


Nenhum comentário:

Postar um comentário