sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Após perder filho com leucemia, mãe vai lutar para ampliar cadastro de doadores de medula


Com a voz embargada, Dirce Coelho contou que as últimas palavras de seu filho foram “te amo mãe”. Lutando pela vida do menino Vitor Hugo Coelho Ferreira, 14, de forma incansável, ela ainda está muito abalada com seu falecimento no último dia 1º de agosto, contudo ressalta a importância da população não deixar que a luta empreendida nas campanhas para doadores de medula óssea tenha sido em vão.
“Meu filho era um anjo. Fiquei com ele do início ao fim. Mas uma coisa é certa: a população precisa se mobilizar e mobilizar o poder público, porque muitos que tinham o dever de ajudar ficaram omissos. A cada dia morrem mais pessoas, mais crianças e a campanha não pode ter sido em vão”, ressaltou.
Dirce contou que Vitor Hugo já estava fraquinho, devido ao tratamento e que lhe cortava o coração não ter uma saída para a doença. “Nós tentamos as campanhas para cadastro de doadores de medula, tentamos todos os remédios, mas a doença foi além. Ele já não falava, sussurrava. ‘Dói muito mãe’, ele dizia e pedia pra eu rezar por ele”, disse entre lágrimas.
Ela contou que no dia 21 seu filho teve que ser levado para o CTI. “Entramos no CTI dia 21 e tentamos lutar contra o câncer, mas no dia 1º, Deus levou o anjinho que ele me emprestou. Estou muito triste, mas não quero que a campanha pare por aqui, porque ela não é só contra leucemia, mas também contra outras doenças”, declarou.
Victor Hugo Coelho Ferreira lutava pela vida desde os 11 anos. Ele foi diagnosticado com leucemia linfóide aguda em 2009 e a única possibilidade de se curar era um transplante de medula óssea. Contudo, ninguém em sua família era compatível e no Cadastro Nacional de Medula Óssea também não existia doador. Com isso, a mãe começou uma campanha para encontrar um doador para o filho, mobilizando vários segmentos da sociedade.
“Meu filho não é o único e nossa luta não é individual. Deputados e vereadores que tinham como obrigação zelar pela saúde e pela vida da população simplesmente não fizeram nada e isso não pode continuar. Espero que as pessoas não deixem a campanha acabar”, disse.
Arquivo
Dirce Coelho com seu filho Vitor Hugo, que faleceu no último dia 1º de agosto
Dirce fez questão de agradecer a todos que foram se despedir de Vitor Hugo, ontem (2) pela manhã e também aos que queriam estar lá, mas não puderam ir. Ele foi velado e sepultado ontem, no cemitério Memorial Park.

FONTE
V
http://www.midiamax.com/noticias/809911-apos+perder+filho+com+leucemia+mae+vai+lutar+para+ampliar+cadastro+doadores+medula.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário