sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Após transplante de medula, João 'Bombeirinho' comemora aniversário


Garoto virou símbolo de campanha pela doação de medula óssea.
'Eu comemoro o aniversario com muita alegria e não com medo', diz mãe.



Transplante foi realizado há um mês, em Curitiba (Foto: Ana Paula Stevam/Arquivo Pessoal)Transplante foi realizado há um mês, em Curitiba (Foto: Ana Paula Stevam/Arquivo Pessoal)
O menino João Daniel, que ficou conhecido por ser portador de leucemia e pelo sonho de se tornar bombeiro, completou sete anos nesta quinta-feira (23). Natural de Maringá, no norte do Paraná, o garoto se tornou ícone de uma campanha para a doação de medula óssea na cidade.
Neste ano, o aniversário de João Daniel um motivo a mais pela comemoração. Há um mês, João Bombeirinho, como é conhecido, conseguiu a realização do transplante de medula. O procedimento foi feito no Hospital de Clínicas (HC), em Curitiba. Alguns dias depois, ele recebeu alta e pode voltar com a família para Maringá, onde continua o tratamento.
João Bombeirinho comemorou a saída do hospital nesta segunda-feira (12) (Foto: Arquivo pessoal)João Bombeirinho comemorou a saída do hospital
(Foto: Arquivo pessoal)
A mãe dele, Ana Paula Stevam, conta que o garoto tem se sentido bem após o procedimento, que é semelhante a uma transfusão de sangue, apesar de ter algumas reações que já eram esperadas pelos médicos. “Eu comemoro o aniversario do João com muita alegria e não com medo de perdê-lo. Nos outros aniversarios eu ficava feliz, mas sempre me perguntava ‘será, meu Deus, que estaremos juntos no próximo aniversário’”, conta a mãe.
O uniforme
Quando a família descobriu a doença do garoto, em 2007, começou a fazer uma grande campanha pela cidade, em busca de doadores que pudessem ser compatíveis com ele. Com a repercussão da história, o sonho de ser bombeiro também se destacou. Durante uma sessão de quimioterapia, em 2010, os Bomebeiros de Maringá entregaram ao garoto uma réplica do uniforme da corporação.
Na época, os militares ainda simularam um resgate do garoto. Com um guindaste, ele foi retirado do prédio do hospital onde estava internado.
Este transplante acontece cerca de um ano após a família conseguir o primeiro doador para o garoto. Na época, os exames mostraram que a compatibilidade com João era de apenas 40%. transplante ao qual João foi submetido. Desta vez, a medula do doador era 90% compatível com a de João.
Garoto ainda está em tratamento pós-transplante (Foto: Ana Paula Stevam/Arquivo Pessoal)Garoto ainda está em tratamento pós-transplante (Foto: Ana Paula Stevam/Arquivo Pessoal)
FONTE>>http://g1.globo.com/parana/noticia/2012/11/apos-transplante-de-medula-joao-bombeirinho-comemora-aniversario.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário