terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Atleta corre Maratona da Antártica e incentiva doação de medula óssea


O curitibano Marcelo Rodrigo Alves ficou na oitava posição entre 50 participantes e fez questão de levar cartaz de menina que precisa de doação


O maratonista curitibano Marcelo Rodrigo Alves enfrentou uma das provas mais extremas que existem no mundo. Ele foi o único brasileiro a participar da Maratona no Gelo, na Antártica, neste mês de novembro e enfrentou temperaturas que podem chegar a 25 graus negativos em uma prova de 42 quilômetros.
O curitibano obteve um excelente resultado completando a prova em 4h59m, na oitava posição entre os 50 competidores. Mas para ele, o feito teve um significado muito maior do que o teste e a quebra dos próprios limites. Além de enfrentar o local mais inóspito do planeta, ele ajudou a divulgar a campanha de doação de medula óssea.
Marcelo cruzou a chamada última fronteira com um cartaz feito pela pequena Kuanny, uma das crianças do hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba. O atleta se comoveu com a luta dos pacientes, que recentemente participaram de uma campanha pela internet com um vídeo que tem dado bastante resultado.
  •  
Aquilo que eu estava passando não era nada. Eles são os verdadeiros guerreiros"
Marcelo
Semanas antes da viagem de Marcelo para Antártica, o vídeo feito pelos pacientes comoveu e convenceu centenas de pessoas a doar. Entre eles o atleta, que entrou no cadastro e o transformou em bandeira.
De volta para casa, Marcelo foi visitar a autora do cartaz e teve a boa notícia de que ela já havia sido operada. Mas a luta não foi fácil. Kuanny esperou mais de seis meses, recebeu uma medula 75% compatível e precisou passar por dois transplantes. Ela atualmente se recupera no hospital.
O atleta conta que a campanha também o ajudou a seguir na prova. Ele lembra que além da dificuldade da temperatura, existe a sensação de solidão extrema, pois passou quase todo o percurso sem ver ninguém em meio ao gelo. Para manter a motivação, ouvia a música do vídeo e as imagens vinham à sua cabeça.
- Quando eu escutava a música, vinha forças de continuar. As cenas do vídeo, das conversas e toda a causa. Aquilo que eu estava passando não era nada. Eles são os verdadeiros guerreiros.
Maratonista de Curitiba faz campanha de doação na Maratona da Antartica (Foto: reprodução RPCTV)Maratonista de Curitiba faz campanha de doação na Maratona da Antartica (Foto: reprodução RPCTV)







VÍDEO AQUI
V

Nenhum comentário:

Postar um comentário