terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Leucemia Linfocítica Crônica


A Leucemia Linfocítica Crônica ( LLC) é o tipo de câncer sangüíneo  mais comum em adultos. A maioria das pessoas com LLC estão acima de 50 anos de idade, resulta de dano genético adquirido no DNA de uma única célula na medula óssea. As células doentes substituem a medula óssea normal com um crescimento incontrolável de blastos (células iniciais da linhagem) de características linfoides.
Muitos pacientes com LLC fazem o diagnóstico após um check-up de rotina, quando, durante o exame físico, é encontrado um nódulo linfático (íngua) ou baço aumentado, ou quando o hemograma mostra um número de linfócitos (seta na figura) mais alto que o normal. Pode haver perda de peso e presença de infecções recorrentes na pele, na urina, nos pulmões e em outros locais.
As células linfáticas das LLC vivem mais do que linfócitos normais. Com o passar do tempo, estas células ficam em maior número do que as células sangüíneas saudáveis no sangue, nos nódulos linfáticos e na medula, causando aumento dos nódulos linfáticos, do baço ou ambos, causado pela invasão das células doentes nesses órgãos.
Diagnóstico
O diagnóstico da Leucemia Linfóide Crônica é feito por meio do exame de sangue (hemograma). Para confirmação do diagnóstico é necessária avaliação medula óssea ( mielograma), ou biópsia de medula ósseo com os exames de imunofenotipagem* e citogenética**.
*Imunofenotipagem – A imunofenotipagem pode mostrar se a LLC começou com um dos subtipos de linfócito: célula B ou célula T. A célula B é mais comum.
**Citogenética – A citogenética avalia as normalidades cromossômicas das células blásticas auxiliando na classificação da doença e no planejamento do tratamento.
Tratamento
Muitas pessoas com LLC possuem uma LLC de baixo-risco, ou seja,  não apresentam sintomas por muitos anos, com pequena ou nenhuma mudança em suas rotinas diárias. A esses pacientes o mais importante é convece-lo da não necessitadade de medicação oncológica e somente acompanhamento médico regular. À medida que o tempo passa, os resultados dos exames e dos testes laboratoriais irão ajudar o médico a decidir sobre quando iniciar o tratamento.
Critérios para início do tratamento
Número de células LLC está mais alto do que estava o exame anterior
Número de células normais está mais baixo do que estava o exame anterior
Nódulos linfáticos aumentaram desde a última consulta
Baço aumentou desde a última consulta
Formas de tratamento
1. Quimioterapia: é um tratamento com drogas que danificam as células cancerígenas. Algumas drogas são ministradas via oral, outras drogas são ministradas através da veia.
2. Imunoterapia: é um tratamento que usa as próprias defesas do organismo para combater a LLC. A terapia de anticorpo monoclonal é um tipo de imunoterapia.
3. Transplante de células tronco hematopoéticas (TCTH): é um tratamento para restituir as células saudáveis da medula óssea de um paciente.
4. Radioterapia: é um tratamento com raios de alta-energia. A radioterapia não é um tratamento comum para LLC.
5. Esplenectomia: é a retirada cirúrgica do baço, tipo de cirurgia usado em um pequeno número de pacientes com LLC. Se o baço estiver muito aumentado com muitas células doentes, pode causar desconforto e baixar as contagens de células sangüíneas a níveis perigosos (fenômeno do hiperesplenismo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário