terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Artistas se reúnem para campanha de doação de sangue no carnaval

Várias ações estão sendo programadas para a campanha, que só termina depois do Carnaval
 Carlos Grevi

Várias ações estão sendo programadas para a campanha, que só termina depois do Carnaval

Este ano, o “Vista a Fantasia da Solidariedade” trará mais personalidades para sua tradicional campanha, que chega ao décimo ano. Eles se uniram a Luiza Brunet para que os estoques estejam abastecidos no período da folia. As musas Selminha Sorriso, Milena Nogueira, Quitéria Chagas e Viviane Araújo, que todos os anos brilham na Sapucaí desfilando pelas suas escolas de samba também estarão participando desta ação, ao lado dos atores Daniel Rocha, Mateus Solano, Alexandra Richter, Adriana Birolli, Marcos Caruso e Elke Maravilha.
Luiza Brunet estará na abertura, dia 23, candidatando-se à doação de sangue, como faz todos os anos.
“É essencial que façamos da doação de sangue um hábito. Fico muito orgulhosa em participar dessa campanha tão importante. Todos que por algum motivo ainda não doaram sangue, deveriam vir, pois é uma sensação emocionante. Com uma única doação, podemos salvar até quatro vidas, o que torna este ato, gratificante”, explicou a madrinha da campanha.
O ator Daniel Rocha, que interpretou o jogador de futebol Roni na novela Avenida Brasil, tem consciência da importância da doação de sangue regular.
“Doo sangue desde os 19 anos e a última vez, doei por aférese, que é um processo mais complexo, onde somente as plaquetas são coletadas. Fiquei muito feliz em participar da campanha, pois reconheço a importância desse gesto. O período do carnaval é uma época complicada, pois historicamente, acontecem muitos acidentes, mesmo com todas as campanhas preventivas e de conscientização, aumentando a necessidade de transfusões e tratamentos emergenciais. Essa é uma época na qual a doação voluntária deveria ser maior e o que acontece é justamente o contrário, portanto, todo incentivo e conscientização são fundamentais “, alertou Daniel.
Marcos Caruso, que participou da mesma novela acredita que a doação de sangue é algo que tem um sentido muito amplo, que vai muito além do simples gesto.
“Em qualquer doação você tem o retorno do recebimento, mesmo que ele seja da realização pessoal. Mas, no caso da doação de sangue, esse retorno é muito maior, pois ele é a base da vida. Quando se doa sangue, você está recebendo vida, e está recebendo também amor, fraternidade e cidadania”, argumentou.
Mateus Solano também já doou sangue mas reconhece que a maioria das pessoas ainda não possuem este hábito. Por isso também estimula as campanhas de doação.
"Nunca ouvimos uma notícia dizendo que os hemocentros estão repletos e com o seu estoque em um nível ideal. Sempre há uma necessidade constante, que se agrava em períodos de feriados prolongados e festas como réveillon e carnaval, onde a doação de sangue se torna fundamental. Se você é saudável e preenche os requisitos exigidos, não deixe de doar. Imaginem que qualquer um de nós pode precisar um dia. E se, por um acaso isso acontecer, todos nós gostaríamos que houvesse sangue disponível para nos atender, mas isso só pode acontecer se houver doação”, explicou o ator.
Acompanhada de sua alegria e irreverência, a veterana Elke Maravilha também ficou muito feliz e surpresa em participar de uma campanha de doação de sangue.
“Apesar de ter sido doadora durante vários anos, é a primeira vez que participo de uma ação como esta. Espero que consigamos muitos doadores não somente para esta campanha, mas também para todas as outras ações ao decorrer do ano”, disse a ex-manequim, que este ano também será enredo de uma escola de samba paulista.
Várias ações estão sendo programadas para a campanha, que só termina depois do Carnaval. A escola de samba Acadêmicos do Salgueiro foi escolhida para abrir a campanha devido ao trabalho que realiza em parceria com o instituto, com a realização de coletas externas, durante o ano. No dia 27 (domingo), uma equipe do Hemorio vai realizar coleta móvel na quadra da vermelho e branco, na Tijuca. A coleta também vai ajudar o pai da rainha de bateria Viviane Araújo, que realiza um tratamento e precisa de transfusões regulares.
Para ser um doador de sangue, o voluntário precisa estar bem de saúde, deve trazer um documento oficial de identidade com foto, ter entre 16 e 68 anos e pesar mais de 50 quilos. Não é necessário estar em jejum. O candidato deve somente evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e as bebidas alcoólicas 12 horas antes. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar com autorização dos pais ou responsáveis. O modelo da declaração pode ser adquirido através do site do Hemorio – www.hemorio.rj.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário