sábado, 12 de janeiro de 2013

Hemopi inicia cadastros para doadores de Medula Óssea


No Brasil, 2.500 pessoas são indicadas ao transplante de medula óssea por ano, mas poucas delas conseguem. A falta de leitos e doadores compatíveis são alguns dos obstáculos a serem atravessados pelos pacientes. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Piauí (Hemopi) inicia neste mês de janeiro uma campanha para cadastro de medula óssea.
O cadastro voltou a ser realizado no início deste ano, depois do Hemopi ter ultrapassado o número de cadastros exigidos pelo SUS, onde o mesmo autoriza no máximo mil cadastros mensais. “Entre os meses de novembro e dezembro de 2012 o Hemopi registrou um excesso de cadastros para doação de medula óssea, isso aconteceu devido às várias campanhas divulgadas nas redes sociais. O Centro atualmente está precisando de mais voluntários para realizar os cadastros”, finaliza, o diretor do Hemopi, Antônio Lages.
Para realizar o cadastro de doador de medula basta ter entre 18 e 55 anos de idade e apresentar documento oficial com foto, na ocasião são coletados 8 ml de sangue de cada voluntário. A biomédica Amanda Torres explica que a doação é a cura para diversas doenças hematológicas, como a leucemia e a adrenoleucodistrofia, popularmente conhecida como Mal de Lorenzo.
Para realizar a doação na sede do Hemopi, basta se dirigir ao núcleo, que funciona na rua 1º de maio, 235, Centro (ao lado do HGV), de segunda a sábado, no horário de 8h as 18h, ou ainda agendar sua doação pela internet através do site www.hemopi.pi.gov.br. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário