segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Hospital de Clínicas realiza hoje Campanha de Doação de Sangue


Campanha é realizada nesta época porque é na temporada que há extrema carência de sangue nos bancos, justo quando a necessidade do sangue é maior, em virtude dos inúmeros acidentes registrados

Thereza Felipelli

Você sabe qual é seu tipo de sangue? Tem interesse em doar um pouquinho para quem está precisando?

Com o objetivo de abastecer o Hemocentro de Taubaté – responsável pela distribuição às unidades hospitalares de todo o Litoral Norte –, o Hospital de Clínicas de São Sebastião realiza nesta segunda-feira, das 9h às 12h, uma campanha de doação de sangue.

A equipe que ficará responsável pelas entrevistas pré-doação e também pelas coletas, bem como pelo fornecimento dos instrumentos necessários para tal, serão disponibilizados pelo próprio hemocentro, que também fará o transporte do material coletado. Já a logística e o pessoal de apoio serão disponibilizados pelo hospital.
Qualquer pessoa que tenha entre 18 e 65 anos e peso superior a 50 quilos pode doar, desde que siga os critérios determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde que visam proteger o doador e proporcionar mais segurança ao receptor. Basta levar um documento com foto, estar bem de saúde e não estar em jejum (deve evitar apenas alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação).

Falta sangue

No ano passado 109 pessoas colaboraram nessa campanha em São Sebastião. No entanto, somente 67 doações puderam ser aproveitadas, porque cerca de 30% do material é normalmente descartado.

Segundo a bióloga da agência transfusional do hospital, Fernanda Benício, a campanha é realizada nesta época porque é na temporada que há extrema carência de sangue nos bancos, justo quando a necessidade do sangue é maior, em virtude dos inúmeros acidentes registrados. “Nesse período, muitas vezes é preciso cancelar cirurgias agendadas para que não falte nas de emergência”, comentou Fernanda, que ainda ressaltou a importância de se conquistar um maior número de doadores, visto que a cidade ainda possui uma quantidade muito pequena de adeptos.

“Esse déficit é percebido quando os apontamentos mostram que são sempre as mesmas pessoas que se prontificam a doar. Seria muito bom se tivéssemos um interesse maior por parte da sociedade; com isso salvaríamos mais vidas”, salientou a bióloga, que explicou ainda que a quantia doada não fará falta ao doador e que o processo de doação é simples, rápido e seguro.

Seja responsável

É preciso ter consciência e atenção à chamada “janela imunológica”, período entre a contaminação da pessoa por um determinado agente infeccioso (HIV, hepatite, etc) e a sua detecção nos exames laboratoriais.

No período da janela imunológica, os exames são negativos, mas mesmo assim o sangue doado é capaz de transmitir o agente infeccioso aos pacientes que o receberem. A sinceridade ao responder as perguntas do questionário que antecede a doação é importante para evitar a transmissão de doenças aos pacientes.

Especialistas frisam sobre a importância de nunca doar sangue se a intenção é apenas fazer o exame para Aids. Neste caso, a orientação é para que procure um Centro de Testagem Anônima, a exemplo do Cemin (Centro Municipal de Infectologia), instalado no Centro de Saúde da Topolândia, na região central da cidade, que disponibiliza o teste gratuitamente.

Ajude!

A jovem Aline Teodoro fez até uma mobilização no Facebook para que as pessoas participem dessa campanha na segunda-feira. Seu avô, Edvaldo Teodoro da Silva, está necessitando de sangue tipo “O”. “Ele precisa tomar duas bolsas de sangue toda semana e não há sangue disponível no hospital. Quem tiver esse tipo de sangue e puder doar, por favor vá ao Hospital e informe o nome do meu vô para que a bolsa de sangue seja direcionada diretamente a ele”, pediu.

Doação na região

Nas outras cidades do Litoral Norte, não há nenhuma campanha prevista. Em Caraguatatuba, o Governo Municipal, por meio da secretaria de Saúde, informou que não há campanha durante a alta temporada devido à população flutuante que não tem residência fixa. Quem quiser doar deve se dirigir diretamente ao Hemonúcleo de Taubaté. Ainda segundo a Prefeitura, o Rotary da cidade pretende fechar uma parceria com o Centro Universitário Módulo e o Hemonúcleo para um trote solidário de doação de sangue com os calouros dos cursos da universidade.

Em Ilhabela, segundo o técnico da Agência Transfusional do Hospital Municipal Mário Covas Jr, o farmacêutico e bioquímico Wilton Neves, atualmente o Hemonúcleo de Taubaté está sendo administrado pela Unicamp e as atividades estão sendo retomadas no Litoral Norte aos poucos.

O Rotary Clube da cidade geralmente apoia as campanhas locais de doação de sangue, porém ainda não há uma previsão de quando acontecerá. No arquipélago, as experiências na temporada de verão não resultaram em muitas bolsas de sangue porque as pessoas da Ilha, que geralmente doam, estão trabalhando mais intensamente durante este período.

As pessoas que queiram doar sangue em qualquer período do ano podem obter, na recepção do Hospital Municipal de Ilhabela uma listagem sempre atualizada dos municípios que estão com postos volantes de coleta.

Há alguns impedimentos temporários e definitivos que devem ser levados em consideração pelo voluntário, bem como intervalos entre as doações a serem obedecidos e cuidados pós-doação. Confira:

Impedimentos temporários:

- Febre;
- Gripe ou resfriado;
- Gravidez;
- Puerpério (parto normal, 90 dias; cesariana, 180 dias);
- Uso de alguns medicamentos;
- Pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis.

Impedimentos temporários pós-procedimentos médicos e prazos:
- Extração dentária: 72 horas;
- Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: três meses;
- Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia: seis meses;
- Ingestão de bebida alcoólica no dia da doação;
- Transfusão de sangue: um ano;
- Tatuagem: um ano;
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina.

Impedimentos definitivos:
- Hepatite após os dez anos de idade;
- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
- Uso de drogas ilícitas injetáveis;
- Malária.

Intervalos para doação:
- Homens: 60 dias (até quatro doações por ano)
- Mulheres: 90 dias (até três doações por ano)

Cuidados pós-doação:
- Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas;
- Aumentar a ingestão de líquidos;
- Não fumar por cerca de duas horas;
- Evitar bebidas alcóolicas por 12 horas;
- Manter o curativo no local da punção por pelo menos quatro horas;
- Não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou
mergulho.

Serviço: A Campanha de Doação de Sangue em São Sebastião acontece hoje, entre 9h e 12h, no Hospital de Clínicas de São Sebastião, que fica à Rua Capitão Luiz Soares, 550, no Centro.
Foto: Jorge Mesquita/IL
Fonte Imprensa  Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário