sábado, 26 de janeiro de 2013

Segue baixo número de doadores de medula óssea


Com três anos de existência o banco doadores de medula óssea, no Hemonúcleo de Três Lagoas, tem, hoje, apenas 2.945 pessoas cadastradas. O índice, segundo Vânia Lydia Nahas, responsável pelo setor de medula óssea, é considerado muito baixo quando comparado à demanda existente e à população local.  Ela explica que a média mensal de cadastro no órgão é 10 a 15 pessoas, quando o ideal seria em torno de 300 pessoas, considerando a população do município de aproximadamente 106 mil habitantes.

De acordo com Vânia Lygia, a chance de encontrar um doador compatível fora da família é de uma em 100 mil pessoas. “Por isso, quanto maior o número de cadastrados, mais chances os doentes terão”, pontuou.
Conforme, Vânia Lygia, ainda há muito medo por parte da população em ser doador. Mas, ela explica que não há risco algum em doar a medula óssea, pois em 14 dias o organismo repõe o líquido retirado. “É tão simples salvar uma vida”, frisou.
Transplante
O transplante de medula óssea é indicado para pacientes com leucemia, linfomas, anemias graves, imunodeficiências e outras 70 doenças relacionadas ao sistema sanguíneo e imunológico. Um transplante é a única esperança de cura para muitos portadores de leucemias e outras doenças do sangue.

Para ser doador é preciso estar com boas condições de saúde e ter entre 18 e 55 anos. Os voluntários devem preencher um formulário com dados pessoais e depois é coletada uma amostra de sangue para o teste que verifica a compatibilidade do doador com o eventual receptor. O cadastramento é feito apenas uma vez e os doadores devem manter suas informações de contato sempre atualizadas.
O Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) armazena todos os resultados em um banco de dados. O doador é acionado quando a compatibilidade é confirmada. Para que o transplante de medula óssea seja realizado é necessário que a compatibilidade entre o doador e receptor seja de 100%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário