segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Reorganização dos serviços de sangue suspende banco de medula óssea de Penafiel




O banco de medula óssea de Penafiel, que na passada sexta-feira assinalou o primeiro aniversário, reuniu 2.000 dadores, mas foi interrompido devido à integração do Centro de Histocompatibilidade do Norte no Instituto Português do Sangue e Transplantação (IPST), avança a agência Lusa.


Segundo a vereadora Susana Oliveira, a parceria entre o município de Penafiel e o centro de histocompatibilidade mantém-se sob ponto de vista formal, mas não foram marcadas, desde o verão passado, mais acções de recolha, aguardando-se que o protocolo transite para o (IPST).


“Pedimos uma reunião com o responsável da tutela. Aguardamos resposta, para podermos retomar a iniciativa e agendar novas recolhas de amostras de sangue”, adiantou.


A autarca espera que haja condições para retomar rapidamente um processo que em poucos meses conseguiu realizar cerca de duas dezenas de acções de recolha, em várias freguesias do concelho.


“A adesão foi óptima. Contámos muito com o apoio das juntas de freguesia e das nossas instituições de solidariedade social, que foram parceiras muito importantes na divulgação desta iniciativa junto da comunidade”, explicou, em declarações à Lusa.


Susana Oliveira reafirma que o município acarinha muito o projecto e, por isso, pretende continuar a dinamizá-lo, promovendo recolhas com carácter regular.


Durante vários meses, foram organizadas acções, sempre em articulação com parceiros locais.


“A câmara funcionou sempre como intermediária entre o centro de histocompatibilidade e a parte operacional, que tratava da logística, do espaço e do apoio aos técnicos de saúde do centro”, recordou.


Para a autarca, o sucesso da iniciativa explica-se com o grande envolvimento das comunidades locais e o facto de ser ter organizado recolhas em datas que coincidiam com grandes concentrações de pessoas.


Susana Oliveira acredita que o projecto pode crescer, até porque, frisou, houve freguesias onde ainda não foi possível promover acções de recolha.


“Foi um projecto-piloto e pioneiro que nos permitiu experimentar, aprender e reconhecer que podemos melhorar”, acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário