segunda-feira, 6 de maio de 2013

Ceará realizou o 80º transplante autólogo de medula óssea nesta sexta, 3


Na manhã desta sexta-feira, 3, o Ceará chegou à marca do octogésimo (80°) transplante autólogo de medula óssea. O procedimento, realizado pelo Sistema Único de Sáude (Sus) desde 2008 no estado, foi feito por equipes do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC). As células sadias da própria medula foram recebidas por um homem de 51 anos, portador de mieloma múltiplo, um tipo de câncer que se desenvolve na medula óssea por conta do crescimento descontrolado de células plasmáticas, constituintes do sistema imunológico do corpo e liberadas para a corrente sanguínea.
O médico responsável pela equipe, Fernando Barroso, comemora os avanços na área, nos últimos anos, e o destaque qualitativo que o Ceará vem alcançando em relação a outros estados. "Em termos de resultados, somos um dos melhores do Brasil. Dos 80 transplantes nesses cinco anos, registramos quatro óbitos, o que representa 95% dos casos como bem sucedidos", calcula o médico, que aponta a parceria do Hospital Universitário com o Hemoce como uma das causas para o êxito.
Desde 2008, os números de transplantes no Ceará só aumentam a cada ano, de acordo com Fernando. "Foram dois transplantes em 2008, sete em 2009, 14 em 2010, 17 em 2011, 26 em 2012 e 13 até agora de 2013. Nosso objetivo é fechar o ano tendo realizado 40 procedimentos", almeja.
Leitos pediátricos são também objetivos que se pretendem atingir brevemente pelas equipes chefiadas por Fernando."Não existem no Norte e Nordeste leitos para crianças que precisam passar por cirurgias assim". A meta se alinha à parceria que vem sendo acertada com o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, atualmente, maior referência em transplantes de médula, do Brasil.
"Hoje, temos três pacientes de transplante autólogo na fila de espera. Queremos zerar. O empenho da equipe composta por cerca de 40 profissionais está sendo determinante para os avanços", ressalta Fernando.
SAIBA MAIS
Durante a doação, 10 ml de amostra de sangue são coletadas. O cadastro para doador de medula óssea é único, por isso é importante mantê-lo atualizado.
Para participar do cadastro de medula óssea:
- estar saudável
- ter entre 18 e 55 anos
- apresentar documento de identificação com foto, como carteira de identidade, de motorista ou de trabalho
- preencher uma ficha (no Hemoce) com seus dados pessoais
SERVIÇO
Hemoce
Endereço: Avenida José Bastos, 3390, Rodolfo Teófilo. Outras informações: 3101.2296

Nenhum comentário:

Postar um comentário