quinta-feira, 30 de maio de 2013

Doadores de medula óssea agora podem fazer cadastro em Caruaru, PE

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope), em Caruaru, no Agreste pernambucano, agora também é um dos centros que realiza o cadastro e o exame necessários para verificar a compatibilidade de doadores de medula óssea.
Para entrar no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) no Hemocentro de Caruaru, no entanto, é preciso participar de uma palestra que vai mostrar as importâncias de ser doador e esclarecer todas as etapas do processo. “O procedimento é feito com anestesia, na sala de cirurgia”, detalha a captadora do Hemope, Rejane Rocha. “É um procedimento para que o doador não sinta dores”.
Para o supervisor do Hemope de Caruaru, a palestra é importante para evitar que o candidato desista no caso de compatibilidade. “Na doação de sangue, é possível doar especificamente para uma pessoa. Na doação de medula óssea, a possibilidade de você poder doar para uma pessoa específica é uma em um milhão”, explica o supervisor do Hemope de Caruaru, Orlando Simões. “O doador tem que se conscientizar, saber que ele está fazendo um cadastro para o Brasil todo”, diz.
Para doar medula é preciso ter entre 18 e 55 anos, bom estado de saúde, não ter doenças infecciosas ou incapacitantes. Os pacientes que precisam de medula óssea são os que sofrem com doenças como leucemia, linfoma e aplasia medular.



Nenhum comentário:

Postar um comentário