sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Campanha para doação de medula terá ação para desvendar mitos

Fotógrafo Palê Zuppani vai contar em palestra a sua experiência com dois transplantes para acabar com leucemia

Nos dias 26 e 27 de agosto, a ONG Palhamédicos do Senhor realiza, a partir das 19h30, no Cine Teatro Municipal Vera Cruz, a Campanha de Doação de Medula Óssea em Uberaba. O objetivo é apresentar à população a realidade das pessoas com câncer que necessitam desse tipo de transplante, desvendar os mitos quanto ao processo de doação. Durante o evento, gratuito e aberto ao público, interessados poderão se cadastrar como possíveis doadores no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).
A campanha “Descubra se você nasceu pra ser um herói - Sua vida pode salvar a vida de alguém. Seja um herói, faça o cadastro”, foi desenvolvida pela Agência de Publicidade PlanoCOM e a ONG em parceria com o Hospital de Clínicas UFTM. De acordo com Patrícia Helena de Oliveira, coordenadora da ONG Palhamédicos do Senhor, o foco principal da campanha é atingir 10 mil pessoas cadastradas no Redome.
“O que mais motivou a campanha foi um paciente Sandy, que atualmente não está entre nós. Ele precisava de um doador que chegaram a encontrar, porém, esse doador havia se mudado e não atualizou o cadastro no Redome. Por isto, ele veio a óbito em março desse ano. Depois apareceu o Ian, paciente do hospital, que a mãe engravidou para tentar doador, mas a criança não era compatível. Ficamos sensibilizados e decidimos fazer a campanha”, conta.
No primeiro dia, o fotógrafo paulista Palê Zuppani, ex-portador de leucemia linfóide aguda, apresentará sua palestra “Contando Histórias”, sobre sua peregrinação em busca de um doador compatível. “Ele chegou a encontrar um doador compatível pelo Redome e seis meses depois do primeiro transplante descobriu que a leucemia havia voltado. Palê retornou para a fila e conseguiu outro doador 100% compatível e refez o transplante. Tem um ano que ele passa bem. Ele montou um documentário dentro do hospital para mostrar tudo o que um paciente passa a espera de um doador para transplante”, ressalta Patrícia.
No dia, 27, o médico Ilídio Antunes de Oliveira Júnior, coordenador da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante do Hospital de Clínicas da UFTM, vai esclarecer as dúvidas e  mitos que ainda envolvem o transplante de medula óssea, mostrando como é, realmente, feita a coleta e o transplante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário