sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Hospital de Trauma na PB tem déficit de 550 bolsas de sangue por mês

Atendimento no Hospital de Trauma de Campina Grande (Foto: Divulgação/Trauma-CG)

O estoque do Hospital de Trauma deCampina Grande vem sofrendo com um déficit de 550 bolsas de sangue por mês na reposição do banco de material para transfusões. Segundo a diretoria, são consumidas em média 700 bolsas e são repostas apenas 150 unidades. Uma campanha incentivando a doação de sangue acontece durante toda a quarta-feira (14).
De acordo com o diretor técnico Flawber Cruz, o hospital é referência em urgência e emergência para toda a região da Borborema e apresenta grande demanda de atendimentos. “Essa coleta itinerante tem o objetivo de facilitar o acesso de doadores, sobretudo familiares de doentes internados neste hospital que receberam sangue”, afirmou.

Em parceria com o Hemocentro de Campina Grande, a campanha de incentivo à doação acontece no próprio Hospital de Trauma, de 8h a 16h, com objetivo de recuperar o estoque de banco de sangue da unidade hospitalar.
 As doações podem ser feitas  por qualquer pessoa entre 18 e 65 anos, acima de 50 kg, após uma boa noite de sono e café da manhã reforçado (sem alimentos gordurosos). Não pode doar aquele que ingeriu bebida alcoólica 24 horas antes da doação ou fumou nas 2 horas anteriores. Todo o processo de doação de sangue dura cerca de uma hora. Os homens podem doar até quatro vezes ao ano, com um intervalo de dois meses entre cada doação. Já as mulheres podem doar três vezes, com um intervalo de três meses.
Segundo a assessoria de comunicação, mais de 56 mil pessoas já foram atendidas este ano no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande. A unidade hospitalar atende cerca de 300 pacientes diariamente.
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário