terça-feira, 24 de setembro de 2013

Doador de medula óssea afirma ter conexão com garoto salvo por ele

Neil e Domenic lado a lado após a doação. (Foto: Divulgação)

Um doador de medula óssea comoveu a Inglaterra ao encontrar pela primeira vez o jovem que foi beneficiado pelo seu gesto. Neil Lovell conheceu o garoto Domenic Doyle no programa “Surprise Surprise” da emissora ITV, passados mais de dois anos da cirurgia para o transplante. 

Pai de quatro crianças em Northampton, Neil se inscreveu no programa de doação em 2009. Dois anos depois, recebeu uma carta que dizia que ele poderia salvar a vida de uma criança. O menino de nove anos não fazia ideia de quem partiu a medula doada, já que todos os detalhes da doação foram mantidos em sigilo.

Domenic durante sua recuperação no hospital de Falmouth. (Foto: Divulgação)

Domenic foi diagnosticado com leucemia e o transplante era sua última saída. “Eu me sinto honrado e privilegiado por ter participado de algo assim”, disse Neil.” “Eu sinto que possuo agora uma conexão com Domenic e gostaria de ficar por perto para saber como ele está. Me sinto incrível e tocado pela responsabilidade que recebi no momento da doação e pela emoção de conhecê-lo no programa de TV”, continuou.

“Eu não sabia nada sobre ele e quando o vi, me pareceu ser um garoto lutador. Seria incrível se cada doador tivesse a chance que tive nesta experiência”, continuou Neil. Domenic, que mora em Falmouth, recebeu o transplante com sucesso, entretanto, contraiu dois vírus durante a recuperação.

“Ele estava muito doente, fraco e com muita dor por conta dos vírus. Seus músculos chegaram a se deteriorar e chegamos a esperar pelo pior”, confessou o pai de Domenic, Michael Doyle.

Apesar da gravidade do seu estado de saúde, Domenic começou a se recuperar e pôde voltar para casa após quatro meses no hospital. Dois anos depois ele estava livre para sempre do câncer.

“Neil é um heroi para nós. Ele foi muito humilde em realizar este gesto e desde o primeiro dia queríamos tê-lo conhecido. Queríamos agradecer e mostrar o quão gratos somos por ele. Quando o encontramos as palavras não puderam descrever meus sentimentos no momento. Foi emocionante. Ele é agora um amigo para o resto da vida, membro da nossa família”, disse Michael.

Michel Doyle, Neil Lovell, e a mãe Amy Doyle ao lado do filho. (Foto: Divulgação)

O pai do garoto destacou a importância da doação de medula não somente na Inglaterra, mas também no resto do mundo. “Há tantas histórias tristes de pessoas que não conseguiram encontrar doadores. Você não está doando um pulmão ou um rim, é algo que o próprio organismo é capaz de produzir novamente”, explica.

“Poucos segundos de desconforto para você podem trazer a vida de volta para alguém”, completou Neil. “Felizmente essa história pode motivar outras pessoas a doarem e encontrarem outros finais felizes”, completou o novo membro da família Doyle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário