terça-feira, 24 de setembro de 2013

Mineiro ganha causa contra plano de saúde e fará transplante em SP

Gabriel vai voltar para o Sírio Libanês (Foto: Gabriel Massote/Arquivo Pessoal)

Depois de encarar problemas com o plano de saúde e ter uma liminar suspensa, o uberlandense Gabriel Massote, de 29 anos, recebeu uma boa notícia: ele vai fazer o transplante de medula óssea no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde faz tratamento de leucemia desde o ano de 2011. A decisão foi do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, que entendeu que a Unimed terá que cobrir todos os custos que envolvem o tratamento e o transplante do jovem no Hospital. Por meio de nota enviada ao G1, a Unimed disse que aguardará a intimação da decisão e tão logo a receba irá cumpri-la como faz com todas as ordens judiciais.
No início desta semana, o uberlandense disse ao G1 que estava com dificuldades para enfrentar o plano de saúde. Na ocasião, ele contou que quando descobriu a doença a Unimed se negou a dar cobertura nos exames e no tratamento, e que a família dele teve que arcar com todos os custos. Ele foi levado para o Sírio Libanês para o tratamento, que ficou em torno de R$ 300 mil. De acordo com ele, a família teve que vender até o apartamento. 
A história do uberlandense caiu na internet no mês passado, causando comoção e emoção a milhares de pessoas. Naquela época ele falava da doadora que havia ‘sumido’ e depois reapareceu confirmando o transplante. Gabriel tem um blog onde conta este e vários outros momentos que envolvem o transplante. Por dia, mais de 15 mil visitas são registradas.
Segundo o mineiro, uma campanha falando da história dele chegou a ser criada numa rede social e visualizada por mais de 300 mil pessoas. “Essa não é uma luta só do Gabriel, mas de muitas pessoas. Tudo começou a dar certo após o blog. O doador voltou a entrar em contato, a Justiça mudou sua decisão. Pessoas estão saindo de casa para se tornarem doadores de sangue e medula. Eu só tenho que me sentir feliz com isso e dizer para as pessoas que não se conformem com os ‘nãos’ que a vida apresenta diariamente”, desabafou.
E após ter conseguido a doadora, Gabriel enfrentou um novo problema, mas desta vez em relação ao plano de saúde. Neste ano Gabriel conseguiu uma liminar que o autorizava a realizar o transplante no Hospital Sírio Libanês. A Unimed recorreu, a liminar foi suspensa parcialmente e ficou determinado que o tratamento médico do jovem fosse realizado em um dos hospitais da rede de atendimento. O Sírio Libanês, segundo a Unimed, não fazia parte dessa rede mesmo constando o nome do plano de saúde no site do hospital. Desde então, o processo estava suspenso e Gabriel teve que procurar outro local para fazer o procedimento, mesmo depois de conseguir uma doadora 100% compatível e estar a poucos dias da operação.

Para o G1, Gabriel Massote disse que desde que saiu do Sírio Libanês recebeu da Unimed uma lista de 10 hospitais credenciados que poderiam fazer o transplante. Ele afirmou que teve que ligar e correr atrás de uma vaga e que o plano não deu auxílio nessa busca. “Das dez opções que eles me deram, oito só tinha vaga para o fim de 2014 ou início de 2015. Dos outros dois restantes, um não faz a cirurgia e o outro é onde fui internado”, contou.
Nesta quinta-feira (19) o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás revogou a decisão que a Unimed havia conquistado, e determinou que o plano cobrisse todos os custos que envolvem o tratamento e o transplante do jovem no Hospital Sírio Libanês.
No documento ainda consta que a Unimed deve tomar providências no sentido de autorizar a internação do jovem no Hospital Sírio Libanês para transplante de medula óssea, ficando, ainda, responsável por todas as despesas relacionadas durante todo o tratamento ou qualquer outra despesa devida em razão do transplante, antes, durante e após a execução.
A decisão ainda aponta que no caso de não cumprimento da obrigação estipulada, fica estabelecida multa diária no valor de R$ 10 mil, limitada em 30 dias.
Gabriel Massote está emocionado com a notícia e aguarda o transplante (Foto: Gabriel Massote/Arquivo Pessoal)Gabriel Massote está emocionado com a notícia e aguarda o transplante (Foto: Gabriel Massote/Arquivo Pessoal)
Gabriel disse que faltam palavras para expressar a felicidade que está sentindo. Ele considera o momento de comemoração e espera que dentro dos próximos dias já seja transferido para o hospital onde fará o transplante. “Fiquei muito feliz, com sentimento de justiça muito forte. O Tribunal finalmente verificou que a saúde física dos usuários se sobrepõe à saúde financeira dos planos de saúde. É preciso que o paciente tenha tranquilidade para enfrentar um procedimento tão drástico, e não dividindo suas forças com problemas judiciais”, desabafou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário