segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Transplantes de medula óssea duplicam em um ano

O número de transplantes de medula óssea duplicou em um ano no Ceará. De janeiro a junho de 2013, 20 procedimentos foram realizados, enquanto dez ocorreram em igual período do ano passado. O de pulmão seguiu o mesmo ritmo, com crescimento de 100%. Passou de dois procedimentos realizados no ano passado, para dois neste ano. Pâncreas/rim foi o que registrou maior aumento: 166%. Subiu de três, em 2012, para oito neste ano. Em todo o Estado, os números de transplantes de janeiro a junho deste ano somam 551. O balanço foi divulgado, ontem, pelo Ministério da Saúde.

De janeiro a junho deste ano, 20 destes procedimentos foram realizados. Houve crescimento também em transplante de pulmão e pâncreas/rim
Com o intuito de sensibilizar e estimular a doação de órgãos no País, o governo federal lança campanha que traz como tema "Não deixa a vida se apagar. Seja doador de órgãos". O protagonista é Matheus Bitencourt Lazaretti, de 7 anos, transplantado desde os sete meses de vida. No Ceará, no entanto, campanha promovida pela Fundação Edson Queiroz vem, desde 2003, sensibilizando a sociedade para a importância da doação de órgãos, que antes de tudo, é um ato de amor e solidariedade.

De acordo com a Central de Transplantes do Ceará, 918 procedimentos foram realizados de janeiro a setembro deste ano. Córnea lidera o ranking, com 494 transplantes realizados. Em seguida, rim (197), fígado (140), medula óssea (35), coração (18), rim/pâncreas (9), valva cardíaca (7), esclera (7), pulmão (6), pâncreas isolado (2), pâncreas pós-rim (2) e osso (1).

Lista
O número de pessoas na lista à espera por um transplante, no Ceará, soma 886. Córnea é o órgão mais procurado (498), seguido de rim (239), fígado (111), medula óssea (14), pâncreas/rim (9), pulmão (3) e pâncreas isolado (1). Os dados são de janeiro a 25 de setembro. Conforme o Ministério da Saúde, a aceitação familiar em relação à doação melhorou. A negativa para doação caiu de 80% em 2003 para 45% no ano passado. Para ser doador basta que a sua família esteja ciente da sua vontade. 

fonte>>http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1321862

Nenhum comentário:

Postar um comentário