quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Amigos de estudante fazem campanha para doação de medula óssea



O estudanteMatheus de Oliveira da Silva Rocha, 22 anos, espera por um único tratamento que pode curá-lo: um transplante demedula óssea. Uma campanha está sendo realizada para encontrar um doador compatível. Todo mundo pode ajudar.

Matheus, que é estudante do curso de Letras da Universidade Estadual do Ceará (Uece), passou o ano de 2012 se tratando de um linfoma com quimioterapia e foi dado como curado. No entanto, há cerca de 20 dias, ficou constatado que houve uma leucemização do linfoma, isto é, uma transformação da doença em leucemia. Ele encontra-se internado no Instituto do Câncer do Ceará, fazendo novamente quimioterapia.

Para ajudar Matheus, as pessoas podem se cadastrar no Hemocentro de suas cidades - aqui no Ceará, no Hemoce - como doadoras voluntárias de medula óssea. Depois do cadastro, a pessoa entra no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). O médico de Matheus o colocou no mesmo sistema e o jovem pode encontrar um doador no Brasil e no mundo. As pessoas já cadastradas devem atualizar o seu cadastro através do sitewww1.inca.gov.br/doador.
Um evento no Facebook, com o nome de Campanha por doação de medula óssea para Matheus de Oliveira da Silva Rocha, foi criado por seus amigos da Uece. "Se todos se tornarem doadores, as chances do Matheus e de todos aqueles que, por um motivo ou outro, precisam de transplante de medula óssea no Brasil aumentam sempre mais e mais", escreveu na rede social um professor de Matheus.
Entre 2010 e 2011, O POVO acompanhou o caso do menino Kaio, que conseguiu um doador na Alemanha. Para doar basta ter entre 18 e 55 anos, estar saudável e procurar um hemocentro portando o RG. Há postos de coleta em Fortaleza, Crato, Juazeiro, Iguatu, Quixadá e Sobral. 

Hemoce-Fortaleza 
Av. José Bastos, 3390 Rodolfo Teófilo 
Telefones: 3101-2296 / 0800 286 2296

Nenhum comentário:

Postar um comentário