domingo, 20 de julho de 2014

Será possível curar AIDS com transplantes de medula óssea?.

Todos os anos, diversos estudos científicos são realizados para encontrar as possíveis curas do vírus do HIV, causador da AIDS, um dos grandes maus do século. Como já postamos em artigos anteriores aqui no Mega Curioso, inúmeros artigos já foram publicados com prováveis curas do vírus – e sempre parece que estamos perto de descobrir de vez o que pode eliminá-lo por completo.  
Parece que foi isso que ocorreu com dois homens portadores do HIV, de 53 e 47 anos, que passaram por um transplante de medula óssea para leucemia e linfoma, respectivamente, há três anos. Hoje, aparentemente, eles não mostram sinais do vírus. Eles foram transplantados no Hospital St. Vincent, em Sydney, na Austrália, em parceria com a Universidade de New South Wales.

Resultados depois do transplante

Segundo os médicos, o mais impressionante é que o paciente de leucemia é o primeiro caso que conseguiu se livrar do vírus sem receber genes considerados anti-HIV na medula do doador. Diversos casos têm sido noticiados nos últimos anos de pessoas que teoricamente conseguiram se livrar da AIDS graças aos transplantes que sofreram. Um exemplo é Timothy Ray Brown, que foi tratado entre 2007 e 2008 com células-tronco transplantadas de um doador que possui a mutação CCR5 Delta32, que teoricamente é resistente ao HIV.
Brow parou de tomar os remédios do tratamento da AIDS e hoje está livre do vírus. Em 2012, outros dois pacientes de Boston passaram por tratamentos similares com as células da medula óssea, porém que não contém a mutação CCR5 Delta32. Inicialmente, eles pareciam estar livres do vírus, contudo depois que pararam de tomar as medicações o HIV voltou a se manifestar.

Dois testes que deram certo

Quanto aos pacientes do Hospital St. Vincent, como mencionado um deles recebeu o transplante de medula óssea que continha genes possivelmente resistentes ao HIV e o outro não. Com os resultados atuais, ambos parecem ter ficado livres do vírus, apesar de ainda estarem sendo medicados normalmente por precaução.  
De acordo com o cientista Dr. David Cooper, do UNSW Kirby Institute, os médicos do time de tratamento estão felizes pelos pacientes terem se comportado tão bem três anos após os transplantes. O próximo passo é descobrir por que o corpo responde a um transplante de medula óssea de modo que faça que o HIV seja recuado.

Sem explicações exatas

Uma das possíveis explicações é que o nosso corpo possui uma resposta imune às células estranhas do transplante, fazendo com que o organismo como um todo lute mais forte contra o HIV. Apesar de o transplante de medula óssea ser hoje, teoricamente, o método mais provável de se curar da AIDS, o seu alto grau de risco não é recomendado para pacientes cujas vidas já estão debilitadas ou com perigo de câncer ósseo.
De acordo com o Dr. Cooper, o paciente tem 10% de chance de morrer durante o procedimento. “Mas os pacientes aceitam esse risco quando adquirem leucemia ou linfoma, pois eles vão morrer sem o transplante que possivelmente pode resultar em cura”, disse ele.  O Dr. Cooper também frisou que os pacientes que levam uma vida normal com a terapia padrão dos medicamentos antirretrovirais não devem ser transplantados.
equipe de pesquisadores pretende replicar a resposta imune ao transplante de medula óssea em laboratório, para melhor análise. Esperançosamente, será possível encontrar um caminho menos invasivo e menos perigoso da provável cura do HIV. “Nós precisamos de mais pesquisas para entender como o transplante de medula óssea é capaz de eliminar o vírus”, comentou o Dr. Cooper.

fonte>>http://boainformacao.com.br/2014/07/sera-possivel-curar-aids-com-transplantes-de-medula-ossea/

Nenhum comentário:

Postar um comentário