quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Mais um jovem de Cocal do Sul precisa de transplante de medula óssea

Renan tem 23 anos e é portador de leucemia LMA

A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, os leucócitos, de origem, na maioria das vezes, não conhecida. Ela tem como principal característica o acúmulo de células jovens anormais na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais. A leucemia pode ser de dois tipos a linfóide aguda ou mielóide aguda.
Atualmente as cidades de Cocal do Sul e Lauro Müller têm quatro jovens na luta contra a doença e a procura de um doador, já que os quatro possuem indicação de transplante e não encontraram um doador compatível entre os familiares.
Na manhã desta segunda-feira o jovem Renan Carvalho, de 23 anos, foi entrevistado no programa Comunidade em Ação, da Rádio Difusora AM910, e contou um pouco de sua trajetória. Renan luta contra Leucemia Mielóide Aguda há um ano e cinco meses. Conforme ele a doença é agressiva e o tratamento consiste em longos períodos de quimioterapia.
Além dele estão na luta os moradores de Cocal do Sul, Rafael de March TeixeiraPeterson de Jesus e a moradora de Lauro Müller,Natália Ribeiro.

Confira as principais informações:

- Qualquer pessoa entre 18 e 54 anos com boa saúde pode ser doador de medula óssea. A medula é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, sob anestesia, e se recompõe em apenas 15 dias.
- Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5 a 10ml para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.
- Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante.
- Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares e para realizar a doação.
- Tudo seria muito simples e fácil, se não fosse o problema da compatibilidade entre as células do doador e do receptor. A chance de encontrar uma medula compatível é, em média, de UMA EM CEM MIL!
- Por isso, são organizados Registros de Doadores Voluntários de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar. Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador na família, esse cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.
- Para o doador, a doação será apenas um incômodo passageiro. Para o doente, será a diferença entre a vida e a morte.
- A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo.
- É muito importante que sejam mantidos atualizados os dados cadastrais para facilitar e agilizar a chamada do doador no momento exato.

Mais informações através do telefone (48) 34336611. O Hemosc está situado na Avenida Centenário, 1700 - Santa Bárbara, Criciúma.

Colaboração: INCA


Nenhum comentário:

Postar um comentário